MP
Paz, é tudo que eu venho tentando encontrar. Mas, me vem a saudade fazendo lembrar.

eu a amo a mulher mais perfeita do mundo!
recriarse perguntou:

Eu te amo, neném.

Los Hermanos.
Vai chover de novo. Deu na TV que o povo já se cansou de tanto o céu desabar e pede a um santo daqui que reza a ajuda de Deus. Mas nada pode fazer se a chuva quer é trazer você pra mim. Vem cá que tá me dando uma vontade de chorar. Não faz assim, não vá pra lá, meu coração vai se entregar à tempestade. Quem é você pra me chamar aqui se nada aconteceu? Me diz, foi só amor ou medo de ficar sozinho outra vez? Cadê aquela outra mulher? Você me parecia tão bem. A chuva já passou por aqui, eu mesma que cuidei de secar. Quem foi que te ensinou a rezar? Que santo vai brigar por você? Que povo aprova o que você fez? Devolve aquela minha TV que eu vou de vez. Não há porque chorar por um amor que já morreu. Deixa pra lá, eu vou, adeus. Meu coração já se cansou de falsidade.
Gabito Nunes. 
Quando alguém de fora não entende nosso amor, brinco que você é quem me puxa pelo tornozelo quando o caos da cidade parece querer me engolir. Ou mando buscar aquela foto bacana que fiz de você com cara de quem não tem nada a ver com minha paz. Ou peço pra voltar ao maio que cedi meu suéter marrom e fiquei na maior pompa, segurando no osso o frio desgraçado. Ali, sem querer, predisse: vou cuidar de você.
Nando Reis. 
Outra vez, eu tive que fugir. Eu tive que correr, pra não me entregar. As loucuras que me levam até você. Me fazem esquecer, que eu não posso chorar. Olhe bem no fundo dos meus olhos. E sinta a emoção que nascerá quando você me olhar. O universo conspira a nosso favor. A conseqüência do destino é o amor, pra sempre vou te amar… Mas talvez, você não entenda essa coisa de fazer o mundo acreditar, que meu amor, não será passageiro. Te amarei de janeiro a janeiro até o mundo acabar…
Je T’aime.
Quero fazer de teu peito meu travesseiro, de teu corpo meu colchão e de teus olhos meu luar, de teu quarto meu paraíso íntimo e de todas as noites como se fosse a última.
William Shakespeare. 
E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. Aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. E aprende que, não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode curar dores emocionais. Descobre que se leva anos para construir uma confiança, e apenas segundos para destruí-la. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa… por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas; pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém… Algumas vezes você tem de aprender a perdoar a si mesmo. E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida.
Camilla Ellen
Não sou grossa. Bom, eu sou. Mas não tanto, me entende? Também sou doce, e carinhosa. Sei que sou chata também, mas também sou legal. Só enxergar. Sou uma pessoa boa, porém mal. Entende? Minha grosseria, minha ignorância, minha chatice, é só uma forma de me proteger. Desculpa, mas cansei de pessoas que marcam e depois vão embora. Por medo de partidas, tem gente que não deixa as pessoas se aproximarem, e eu sou assim. Mas no fundo, eu imploro por pessoas novas, que me amem. Você me entende?

a voz dele é poesia para os meus ouvidos apaixonados.

O Pequeno Príncipe.
Mas, se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra. Os teus me chamarão para fora da toca, como se fossem música. E depois, olha! Vês, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim não vale nada. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos dourados. Então será maravilhoso quando me tiveres cativado. O trigo, que é dourado, fará com que eu me lembre de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo…